Agora, para além de aceder às passwords Meo/Thomson/D-Link pode divertir-se no nosso site, veja os nossos conteúdos de entretenimento
Subsidio de desemprego
Artigo publicado a 15 Fev, 2009 em Geral por Pimpão

Falando da minha situação e do subsidio de desemprego, muito têm dado que falar esta ultima semana, na qual tenho andado a tratar de papelada para a frente e para trás.

Segurança Social

Era empregado por conta de outrem, e também era colectado fazendo por vezes trabalhos web e passando recibos, no entanto não costumo fazer uso da colecta todos os meses, o ultimo recibo que passei foi em Agosto de 2008.

Como estava na duvida se podia estar no “fundo de desemprego” estando colectado ao mesmo tempo, pús a questão no centro de emprego, o qual apenas me souberam responder que se no ano anterior não tiver mais de 50% do salário minimo, não tinha qualquer problema. No entanto fiquei na duvida e cheguei a ler algures que o subsidio de desemprego poderia não me ser atribuido devido a estar colectado, no mesmo dia deitei a colecta abaixo.

Na verdade não achei grande lógica ao que me disseram, pois assim poderia estar a receber pela segurança social e ao mesmo tempo passar 1 recibo por mês de 200€, fiquei a pensar foi que no centro de emprego não me souberam explicar foi correctamente.

Jogando pelo seguro e uma vez que não faço uso da mesmo regularmente. PIMBA e vai abaixo.

Esta semana vou ver como preencher a papelada para criação do proprio posto de trabalho.

Este artigo tem 6 opiniões

  1. boas , passei por aqui para dr uma vista de olhos , e ver com que te ocupas por agora…
    fiquei triste por saber esta noticia , que foste despedido , mas a vida é mesmo assim amigao , e temos que seguirem frente , nao desmoreças , tens muitas qualidades e conhecimentos para arranjar emprego depressa e na tua area , o que tens que fazer , é nao desistir e começar ja á procura , aconselho-te um site muito bom , http://www.tecnojobs.pt , é da nossa area e quem sabe nao apareça uma opurtunidade…

    um grande abraço , CAROÇO

    ps: ainda bebo e nao mudei nada.

  2. Rui

    Boas nino
    É sempre complicado um gajo ficar desempregado.
    Ao inicio dependendo das situações até pode dar jeito, um gajo descansa e aproveita para recarregar baterias, fazer aquelas férias que há anos sonhava,etc, etc,mas depois com o passar do tempo começa a aborrecer, felizmente nunca passei por essa situação, mas por acaso ainda ontem estive a falar com uma pessoa que está neste momento a atravessar situação semelhante e foi exactamente o que me disse: “já lá vai o tempo em que não me importei de ficar ums dias em casa porque na empresa havia pouco trabalho, o pior veio a seguir quando o pouco deu um nada”.
    Enfim, há que acreditar em ti próprio, provavelmente ser mais responsável(não me esqueci da tua irresponsabilidade com determindados assuntos :-) ) e não meter as mão nos bolsos, a tua familia precisa de ti e tu de certeza que vais dar a volta por cima, fechou-se uma porta mas tu vais conseguir abrir um portão.
    Força companheiro, o futuro começa agora!

  3. Américo-gaia

    Viva
    Tive em 2007 uma situação tb com o desemprego e a colecta, se quiserem podem ler o que escrevi na altura aqui: http://americomanel.blogspot.com/2007/04/as-escolhas-que-o-governo-nos-obriga.html
    Actualmente estou com outro problema, dá experiencia relatada sabia de que teria de estar colectado antes de entrar na situação de desemprego e assim fiz, reeniciei a actividade em 6/3/09 e fiquei desempregado a 9/3/09, cortaram-me o subsidio, alegam que o registro na segurança conta a partir do dia 1 do mês seguinte, vou na seg(20/3) á seg social virar aquilo de pernas para o ar.
    Se me permitirem voltarei aqui com o resultado.

  4. vitor sa

    devo meter o fundo de desemprego se tiver um emprego em vista?

  5. NarG

    @vitor sa
    Se o emprego em vista fôr certo, não, se não for certo aconselho a meter o fundo de desemprego, e mesmo que arranje emprego congela o subsidio de desemprego.

  6. pedro miguel

    Eu trabalhei no (…), com contrato de 180 dias, faltam apenas 4 por ter estado doente. Fui à segurança social, depois de não me terem renovado o contrato. No final do mês, enviaram-me uma carta para casa em como não podia receber porque me faltavam 4 dias para fazer os 180. Tudo porque tive doente 1 dia, e na carta do médico vinham 4 por baixa. Contactei a ACIM por obrigação, dando no centro de emprego uma paga, para procurar emprego e andar a “fingir” que procurava emprego de modo a puder ter o direito ao subsidio de desemprego. E disse à mulher da ACIM em como era mesmo fingir, porque eu queria receber o subsidio porque fazia falta, por andar a estudar para entrar na universidade que só queria receber o que tinha por direito. Vai a mulher diz-me que não é para fingir que é mesmo para procurar trabalho, sendo obrigado a “parar de estudar para a universidade” e procurar trabalho. Foi uma indirecta que me mandou. E nem o centro de emprego nem a ACIM, me souberam explicar como funciona o processo de procura de emprego e receber o subsidio, tive de procurar amigos e colegas sobre o assunto e só assim consegui entender como é.

    É isso e procurar emprego, ser informático, e no centro de emprego em Coimbra, dizerem que tem um problema técnico e no dia em que chamam as pessoas, saberem que os PC’s estão estragados e chamarem as pessoas na mesma. É estúpido. E uma das pessoas que ia para procurar emprego, era informático e nem emprego tem para lhe dar??? Não sei como é que este governo quer chegar longe. Há gente que não faz nada nem procura emprego nem nada e passeia todo o santo dia e recebe do fundo de desemprego e subsidio e tudo mais e uma pessoa que trabalhou não pode receber por faltarem 4 dias de trabalho. Acho estúpido.

Deixe a sua opinião




Template WordPress por Sybo
(C) 2013 lixei.me - Todos os direitos reservados